Anúncios

Mestrado na USP: tire todas as suas dúvidas e veja muitas dicas!

Anúncios

Cursar um Mestrado na USP/Universidade de São Paulo é o sonho de vários brasileiros. Afinal, a universidade é considerada uma das melhores do país e sempre figura na lista das mais recomendadas da América Latina e do mundo.

Mantida pelo governo do estado de São Paulo, a USP é uma universidade pública, portanto seus cursos de mestrado são gratuitos. Ela possui uma estrutura multicampi com sedes em várias cidades paulistas além da capital, como: Ribeirão Preto, Piracicaba, São Carlos, Santos, Bauru e Pirassununga.

Hoje, a USP é responsável por mais de 20% das publicações científicas brasileiras e, por isso mesmo, conta com 340 cursos de mestrado e 300 de doutorado. Quer saber mais? Continue a leitura!

Como funciona o Mestrado na USP?

Mestrado na USP

Praça do Relógio – Campus da Capital | Foto: Cecília Bastos | Jornal da USP

Os programas de mestrado estão disponíveis em todas as áreas do conhecimento e são organizados pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação. É preciso ficar de olho na hora de pesquisar no site da USP, já que dentro do setor “pós-graduação”, existem ofertas de programas stricto sensu (que são os mestrados e doutorados) e lato sensu (que são os MBAs e as especializações).

Os cursos de mestrado são todos gratuitos, porém, muitas vezes, será preciso pagar pela inscrição para concorrer a vaga, com valores em torno de R$200 (mas que podem variar dependendo do programa).

Os mestrados e doutorados da USP são voltados para a geração do conhecimento e destinados a formação de pesquisadores, docentes e profissionais com amplo domínio do saber, capacidade de liderança e inovação.

Em geral, os programas de mestrado têm duração de 2 anos, podendo se estender por mais 2 anos. Nesse período, o estudante deverá cursar disciplinas e desenvolver o seu projeto de Tese ou Dissertação. O título só é obtido após a defesa da produção e o cumprimento das demais exigências que podem variar de acordo com o curso.

Os mestrados na USP costumam ser ofertados pelas Unidades de ensino e pesquisa da universidade. Mas existem alguns cursos de pós-graduação que são interunidades, com caráter interdisciplinar e também existem outros que contam com a participação de uma ou mais instituições de ensino superior tanto brasileiras como internacionais.

Aliás, a USP é uma das universidades brasileiras que mais trabalham no sentido da cooperação entre instituições de ensino e pesquisa estrangeiras. Por isso, ela conta com diversos acordos de cooperação, o que oferece a possibilidade de mobilidade para os estudantes e professores desenvolverem seus estudos e pesquisas fora do país.

Como faço para me inscrever no Mestrado da USP?

Como você viu no tópico anterior, cada programa possui regras específicas para a seleção dos candidatos. Se você ainda não sabe qual programa deseja cursar, a dica é acessar o site específico da USP que permite pesquisar em todas as unidades e encontrar o programa certo para os seus objetivos.

Você também pode conferir neste site a relação de todas as faculdades ofertadas por campus da USP.

Lembrando que, independentemente do programa, para participar do processo seletivo você terá que pagar uma taxa de inscrição. De acordo com o site da universidade, o valor máximo estipulado é de R$200, mas essa quantia pode variar dependendo do programa.

Os editais também podem ser distintos dependendo do programa. Mas, em geral, o candidato deverá apresentar um pré-projeto da tese, fazer uma prova de acordo com a bibliografia indicada no edital, realizar prova de proficiência em língua estrangeira e ser entrevistado pelos professores do curso.

Melhores Mestrados da USP

Em 2017, a USP foi classificada como uma das melhores universidades do mundo de acordo com o QS World University Ranking by Subject. A Universidade de São Paulo ficou entre as 50 melhores do mundo nas seguintes áreas do conhecimento:

  1. Odontologia (18ª posição).
  2. Engenharia de Minérios e Minas (25ª posição).
  3. Ciências da Atividade Física e Esportes (31ª posição).
  4. Arquitetura (35ª posição).
  5. Agricultura e Silvicultura (35ª posição).
  6. Ciência Veterinária (38ª posição).
  7. Arte & Design (42ª posição).
  8. Direito (50ª posição).

Outra forma de analisar a qualidade do curso de mestrado é de acordo com a nota Capes, que coordena os cursos de mestrado e doutorado em todo o país. A escala de notas vai de 1 a 7 e esses dados são usados como referência para as agências nacionais e internacionais de fomento à pesquisa.

Os melhores programas de mestrado da USP de acordo com a Capes são:

  • Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo.
  • Astronomia/ Física (Campi de São Paulo e São Carlos).
  • Biodiversidade (Campi de São Paulo e Ribeirão Preto).
  • Ciência da Computação (Campus São Carlos).
  • Ciência Política e Relações Internacionais.
  • Ciências Agrárias (Campus de Piracicaba).
  • Ciências Ambientais (Campi de São Paulo e Piracicaba).
  • Ciências Biológicas (Campi São Paulo e Ribeirão Preto).
  • Economia.
  • Educação Física.
  • Enfermagem (Campi São Paulo e Ribeirão Preto).
  • Engenharias (Campi São Paulo e São Carlos).
  • Farmácia (Campi São Paulo e Ribeirão Preto).
  • Filosofia.
  • Geociências.
  • Matemática, probabilidade e estatística (Campus São Carlos).
  • Medicina (Campi São Paulo e Ribeirão Preto).
  • Medicina Veterinária.
  • Psicologia.
  • Química.
  • Saúde coletiva.
  • Zootecnia (Campus Piracicaba).

Quais as dicas para ser aprovado no Mestrado na Universidade de São Paulo?

Sonha em se tornar mestre pela Universidade de São Paulo? Separamos algumas dicas importantes para que esse sonho se torne realidade. Confira.

  • Conheça o programa

Antes de se candidatar, é essencial que o estudante conheça muito bem o programa de pós-graduação. Para isso, se informe sobre as linhas de pesquisa e áreas de concentração, as oportunidades, a infraestrutura oferecida, o corpo docente, as disciplinas e todos os dados que podem lhe ajudar a compreender melhor o funcionamento do mestrado. Essas informações vão lhe ajudar bastante nas próximas etapas do processo seletivo.

  • Converse com o possível orientador

Outra dica importante é, ainda antes de enviar o seu pré-projeto e fazer a inscrição, buscar analisar os possíveis orientadores da sua tese. Se for viável, tente conversar pessoalmente com o professor.

Caso ele se interesse pelo seu projeto de pesquisa e tope lhe orientar, já terá meio caminho andado no processo. Mas atenção porque em alguns programas quem define a orientação é a coordenação. Nesses casos, converse com o professor da área desejada. Essa dica é muito importante, principalmente, para quem não fez a graduação na USP.

  • Conheça outros mestrandos

Aproveite que está na Universidade e tente conversar com outros alunos de mestrado. Eles podem lhe dar dicas mais precisas sobre o processo seletivo, os pontos mais valorizados e como foi a prova nos anos anteriores.

  • Estude muito bem o edital

O edital é um dos pontos mais importantes no processo seletivo já que é nele que estão descritas todas as exigências, indicações de leitura e orientações quanto à prova e ao projeto. Por isso, estude-o com cuidado, evitando erros bobos na hora de submeter o projeto.

  • Estude para a prova escrita

A prova escrita conta com assuntos específicos da área de atuação do programa e está presente na maioria dos processos seletivos de mestrado na USP. Tente conversar com outros alunos para entender como é a prova do programa que você deseja se candidatar e o nível de exigência. Não se esqueça de conhecer muito bem a bibliografia indicada.

  • Faça um bom projeto

O projeto é como a sua carta de intenções e é a partir dele que os professores vão avaliar o seu conhecimento, capacidade de planejamento e argumentação, domínio do tema e também se ele se encaixa nas propostas de estudo do programa.

  • Tenha um bom currículo

Não se esqueça que, além de tudo isso, os professores também vão analisar a sua vida acadêmica. Por isso, é imprescindível ter participado de congressos, publicado em revistas científicas, realizado bolsas de iniciação científica e outros itens.

  • Prepare-se para a entrevista

Nela, os professores podem questionar sobre temas padrão, como qual área gostaria de estudar, motivações para o mestrado, como conciliar trabalho e pós-graduação, detalhes do projeto de pesquisa e do seu currículo, entre outros.

  • Prepare-se para o exame de proficiência

É sempre importante que o estudante esteja preparado para o exame de proficiência, já que ele é obrigatório em quase todos os programas de mestrado na USP. Além de conhecimentos intermediários na língua escolhida, esteja atento aos termos técnicos. Uma boa dica para se preparar é traduzir artigos científicos.

Conclusão sobre o Mestrado na USP

Como você viu, existem muitas possibilidades de Mestrado na USP/Universidade de São Paulo e, de qualquer forma, é sempre bom se preparar antecipadamente, já que os programas são concorridos e o nível de exigência é alto.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe nossas dicas nas suas redes sociais!

Você gostou deste artigo? ⤵ A sua opinião é MUITO importante!
[Total: 0 Média de: 0]