Home » Universidades » Mestrado na Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG: dúvidas, dicas e muito mais!

Mestrado na Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG: dúvidas, dicas e muito mais!

Cursar um Mestrado na Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG é o sonho de muitos estudantes. Afinal, essa é uma das instituições de ensino mais tradicionais e conhecidas no Brasil e também em vários países da América Latina.

A UFMG foi fundada em 1927, ainda sob o nome de Universidade de Minas Gerais e como uma instituição privada, subsidiada pelo governo estadual. A sua criação se deu a partir da reunião das faculdades de Direito, Medicina, Odontologia, Farmácia e Engenharia que já existiam em Ouro Preto e Belo Horizonte.

Mas, foi só a partir de 1949 que a instituição passou a ser federalizada, se transformando na Universidade Federal de Minas Gerais e os primeiros cursos de pós-graduação passaram a ser oferecidos em 1966.

De lá para cá, é claro, muita coisa mudou – especialmente no setor de pós-graduação. E hoje a Universidade Federal de Minas Gerais é uma das mais importantes do cenário acadêmico do país. Quer saber mais sobre os cursos de mestrado nessa universidade? Continue a leitura!

Mestrado na Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG: avaliação e programas

Mestrado na Universidade Federal de Minas Gerais

Mestrado na Universidade Federal de Minas Gerais | Carlos Basílio Pinheiro, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Hoje, a UFMG oferece 86 programas de pós-graduação, sendo 67 cursos de doutorado, 75 de mestrado e 10 de mestrado profissional, em todas as áreas do conhecimento.

A cada três anos, a Capes (órgão regulador responsável pelos cursos de pós-graduação no país) realiza uma avaliação de todos os programas de mestrado e doutorado no país. A escala de notas vai de 1 a 7, sendo que os programas com notas 1 e 2 são automaticamente descredenciados e os que atingem média maior que 5 são considerados de excelência.

Na última avaliação realizada pelo órgão, a UFMG conquistou várias classificações positivas, e os programas de mestrado de maior destaque (notas 6 e 7) foram:

  • arquitetura e urbanismo;
  • artes;
  • bioinformática;
  • biologia celular;
  • biologia vegetal;
  • bioquímica e imunologia;
  • ciência animal;
  • ciência da computação;
  • ciência política;
  • ciências biológicas;
  • ciências da reabilitação;
  • comunicação social;
  • controladoria e contabilidade;
  • demografia;
  • direito;
  • ecologia;
  • economia;
  • educação;
  • engenharia metalúrgica de minas;
  • estudos linguísticos;
  • estudos literários;
  • filosofia;
  • física;
  • genética;
  • geografia;
  • história;
  • infectologia e medicina tropical;
  • matemática;
  • medicina molecular;
  • odontologia;
  • parasitologia;
  • química;
  • saneamento, meio ambiente e recursos hídricos;
  • saúde pública.

Como existem inúmeros cursos de pós-graduação na UFMG, a nossa recomendação é que você acesse o site específico da universidade onde é possível encontrar todos os programas de mestrado disponíveis listados por ordem alfabética.

Para saber qual é o conceito Capes do programa de mestrado que você pretende se candidatar, visite este link com as notas de todos os cursos avaliados.

Como fazer um mestrado na Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG?

O primeiro passo é escolher o programa de mestrado desejado. Depois é importante ler muito bem o edital, já que cada curso possui um sistema próprio de avaliação. Assim, é neste local que você encontrará os documentos que terá de apresentar, a formatação do pré-projeto, as avaliações que serão realizadas, entre outras questões importantes.

De uma maneira geral, os programas de mestrado na UFMG possuem uma duração média de 2 anos a 2 anos e meio, com a exigência da conclusão de 24 créditos e mais a defesa da dissertação para assim conseguir o título de mestre.

Os editais costumam ser abertos no primeiro semestre do ano, mas é bom se preparar com antecedência, já que são vários pontos que precisam da sua atenção e cuidado.  Você pode encontrá-los reunidos neste site da pós-graduação da UFMG.

Documentação

Como dissemos, a documentação pode variar dependendo do programa de mestrado escolhido. De forma geral, o candidato deverá apresentar:

  • cópia do comprovante de pagamento da taxa de inscrição;
  • cópia do histórico escolar do curso de graduação;
  • cópia do diploma do curso de graduação ou documento equivalente;
  • cópia dos documentos de identidade;
  • cópia da certidão de nascimento ou de casamento;
  • cópia do comprovante de endereço residencial;
  • currículo lattes atualizado;
  • pré-projeto de pesquisa.

Alguns programas de mestrado também solicitam o resultado do teste ANPAD, em especial os de administração, economia e contabilidade. Essa é uma avaliação unificada para os cursos de pós-graduação nessas áreas e solicitado por várias universidades.

Processo seletivo

A forma como acontecerá o processo seletivo, o número de vagas disponíveis e também as políticas afirmativas são explicitadas no edital de cada programa e podem variar bastante dependendo do setor.

Por exemplo, nos cursos de pós-graduação que exigem o teste ANPAD ele pode se configurar já como o primeiro critério de seleção, dependendo das notas dos candidatos.

Além dele, existem outras formas de avaliação que podem ser feitas, como:

  • análise do pré-projeto de acordo com as linhas de pesquisa do programa, escrita e relevância científica do tema a ser estudado;
  • avaliações dissertativas sobre os temas propostos na bibliografia do edital;
  • análise do currículo lattes do candidato, demonstrando experiência no meio acadêmico e profissional com o tema que deseja pesquisar;
  • defesa oral do pré-projeto;
  • avaliação de proficiência em língua estrangeira;
  • entrevista com os professores orientadores.

Assim, é muito importante conferir exatamente o que rege o edital do seu programa, se preparando de forma adequada para todas as etapas do processo seletivo.

Política de ações afirmativas

Os programas de pós-graduação da UFMG trabalham com um sistema de política de ações afirmativas. Isso significa que em todos os processos seletivos existe uma reserva de vagas para candidatos negros, indígenas e deficientes.

No caso dos candidatos negros, existe uma reserva de 20% a 50% das vagas oferecidas anualmente em cada curso de mestrado da UFMG. Para se candidatar a essas vagas, é preciso realizar a autodeclaração como negro, com carta descritiva apresentada no ato da inscrição.

Para o acesso de candidatos indígenas, anualmente a UFMG publica editais específicos com oferta mínima de 1 vaga suplementar em cada curso de mestrado.

Bolsas

Assim como várias outras universidades do país, a UFMG também mantém um sistema de bolsas aos estudantes de mestrado. As opções disponíveis são:

Cada bolsa possui seu próprio edital e formas de seleção, mas, em geral elas oferecem um valor mensal que ajuda o estudante a custear seus estudos e moradia na cidade.

Conclusão

Como você viu, o programa de mestrado na Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG é bastante disputado. E isso não é por acaso, já que a maioria dos seus cursos conta com uma avaliação alta da Capes, sendo considerados programas de excelência, com altíssimo reconhecimento acadêmico e profissional.

Se você ainda tem alguma dúvida, a nossa sugestão é acessar o site específico da Pró-Reitoria de Pós-Graduação da UFMG onde estão reunidas todas as informações necessárias para se candidatar a um dos vários programas de mestrado na universidade.

Gostou deste conteúdo? Aproveite e compartilhe nossas dicas e orientações com seus amigos nas redes sociais!