Home » Mestrados » Mestrado em Administração Pública: torne-se um profissional ainda mais requisitado!

Mestrado em Administração Pública: torne-se um profissional ainda mais requisitado!

O mercado da Administração Pública está sempre aquecido e, devido à carência de profissionais, acaba se tornando uma área interessante para quem pretende encontrar uma boa quantidade de vagas e altos salários.

O profissional formado nesse setor poderá atuar tanto na gestão pública, por meio de concursos ou cargos de confiança, como também realizar auditorias e até ministrar aulas nos vários cursos que têm sido criados para suprir essa carência do mercado.

Contudo, vale à pena salientar que, quanto mais qualificado o profissional, melhores os salários. Algo que também vale para quem pretende ingressar no setor público. Diante dessa realidade, muitas pessoas têm optado pelo mestrado em administração pública, como forma de melhorar o currículo e alcançar melhores posições.

Você também está em dúvida se o mestrado em administração pública é uma boa escolha, ou como ele funciona? Então continue a leitura.

O mercado para o setor de administração pública

Mestrado em administração pública

Como dissemos na introdução deste artigo, ainda existe uma carência muito grande de profissionais que realmente tenham conhecimentos e competência para lidarem com o setor de administração pública, o que faz com que muitas das vagas abertas acabem não preenchidas.

Isso ajuda a aumentar os salários, que hoje variam entre R$ 3 e R$ 11 mil. Os concursos públicos ainda são uma das principais formas de contratação desses profissionais, e os cargos federais são os que possuem salários mais altos.

Outra demanda crescente é por professores universitários e pesquisadores – uma vez que novos cursos de graduação e pós-graduação têm sido oferecidos em todo o país e a falta de mão-de-obra especializada dificulta o crescimento desse setor.

Tanto para quem pretende ingressar no setor público, como para quem deseja trabalhar lecionando em cursos superiores, o mestrado em administração pública é indispensável.

Nos concursos, a titulação pode ajudar você a conseguir pontos a mais (fundamentais muitas vezes para a sua aprovação, principalmente em concursos bem concorridos, como para cargos federais), já para quem deseja se tornar pesquisador ou professor, sem o nível de mestrado é praticamente impossível concorrer a vagas realmente interessantes.

Mestrado acadêmico ou mestrado profissional em administração pública: qual escolher?

Antes de 2009, quem desejava fazer um mestrado tinha uma única opção: o mestrado acadêmico. Porém, com o passar dos anos, a academia notou que o perfil dos estudantes e do próprio mercado estava se modificando e assim foi criada uma nova opção: o mestrado profissional.

Como essa é uma modalidade mais recente, ela costuma confundir muitos estudantes. O mestrado profissional funciona de maneira semelhante ao acadêmico e possui o mesmo reconhecimento, contudo ele é mais indicado para aquelas pessoas que não desejam se tornarem pesquisadoras (dando continuidade a sua tese no programa de doutorado) e ainda planejam usar essa titulação no mercado, já que os programas possuem um conteúdo que também foca nas necessidades e atualizações do mercado.

Agora, para quem deseja seguir carreira no setor de pesquisa, ou se tornar um professor titular de uma universidade brasileira e até do exterior, o mestrado acadêmico ainda é o caminho mais indicado. Contudo, nesse caso, é recomendável que o estudante já tenha certa familiaridade com a academia, como tendo realizado uma iniciação científica durante a graduação, por exemplo.

Assim, definir entre um programa e outro dependerá muito dos seus objetivos finais com o mestrado. De qualquer forma, para concursos públicos e até para lecionar em algumas universidades, o mestrado profissional possui a mesma validade do mestrado acadêmico, sendo que ambos os programas certificam seus estudantes com o título de mestre.

Como funciona um programa de mestrado em administração pública?

Independentemente de você optar entre um mestrado profissional ou acadêmico, saiba que terá de se dedicar bastante, já que ambos costumam exigir muito do estudante durante os 2 anos de duração.

Nesse período, você terá de desenvolver uma tese de mestrado e, ao final do curso, apresentá-la para uma banca composta pelo seu professor orientador e por professores e pesquisadores especialistas na área.

Em geral, os programas de mestrado possuem a seguinte divisão: no primeiro ano, o estudante terá aulas de disciplinas importantes para a confecção da sua tese e no segundo ano se dedicará exclusivamente à tese.

Os programas de mestrado são oferecidos tanto por universidades públicas, como privadas e em ambos os casos os estudantes podem pleitear por bolsas de pesquisa de órgãos como a Fapesp e a Capes. Os valores mensais giram em torno de R$ 1500 a R$ 2 mil e, em alguns casos, o mestrando não poderá ter nenhum vínculo empregatício.

Como faço para ser aceito em um programa de mestrado em administração pública?

Antes de pensar em se preparar para as provas, é muito importante que você defina uma área que tenha afinidade para poder pesquisar. Isso porque os programas de mestrado possuem linhas de pesquisa diferentes em cada universidade.
Assim, se você deseja pesquisar, por exemplo, sobre governança e desenvolvimento, não adianta submeter um projeto de pesquisa para uma universidade que não tem esse tema na sua linha de pesquisa, pois você não será aceito.

O primeiro passo, portanto, é definir a linha que você deseja pesquisar e em seguida procurar por programas que estudem esse mesmo tema. Essa informação costuma estar disponível nos editais de abertura de processo seletivo.

Para ser aprovado em um programa de mestrado, geralmente, o candidato deverá:

  • apresentar um pré-projeto, com o tema de pesquisa a ser desenvolvido no mestrado, o cronograma das atividades e uma justificativa para o seu tema;
  • ser aprovado em uma prova de conhecimentos específicos sobre uma determinada bibliografia apresentada no edital;
  • ser aprovado na avaliação de proficiência de língua estrangeira, geralmente inglês ou espanhol;
  • ser aprovado na entrevista com os professores orientadores, que costumam analisar o seu currículo profissional e lattes, buscando entender a sua experiência com o tema a ser pesquisado.

Algumas linhas de pesquisa usuais são:

  • gestão social, políticas públicas e controle social;
  • gestão pública, tecnologias e inovação;
  • práticas de gestão sustentáveis;
  • políticas públicas;
  • atuação do Estado e sua relação com o mercado e a sociedade;
  • etc.

Onde posso fazer meu mestrado em administração pública?

Mestrado em administração pública

Além de pensar em programas que tenham relação com o que você deseja pesquisar, é muito importante conferir no site da Capes a nota do programa em questão. A Capes é o órgão regularizador de todos os programas de mestrado e doutorado do país e oferece notas de 0 a 7 aos programas.

Os mestrados com notas acima de 5 são considerados excelentes e o mais recomendado é que você procure por aqueles que tenham, no mínimo, nota 3.

Os melhores programas são ofertados pelas seguintes universidades:

  • Fundação Getúlio Vargas (FGV);
  • Universidade de São Paulo (USP);
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG);
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

E, então, essas informações ajudaram você a entender mais sobre como funciona o mestrado em administração pública? Se você ainda tem dúvidas, é só deixar um comentário pra gente!